Declaração de fortunas no estrangeiro entupiu serviços

As Finanças decidiram prolongar o prazo para os contribuintes portugueses com contas não declaradas no estrangeiro regularizarem a sua situação tributária. O prazo, que acabava amanhã, passa para 13 de julho.

O RERT (Regime Excecional de Regularização Tributária) registou uma "elevada afluência aderentes" nos últimos dias e esta acabou por entupir os serviços do Banco de Portugal - a entidade que regista os valores dos patrimónios em causa - e esgotar a capacidade do próprio sistema bancário.

Ambos deixaram de conseguir dar "resposta adequada" às solicitações, explicam as Finanças em comunicado.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG