Concorrência diz que podem existir infracções no mercado dos combustíveis

Presidente da Autoridade diz que para atuar precisa de indícios de que essas infrações existem.

O presidente da Autoridade da Concorrência, António Ferreira Gomes, admitiu hoje que podem existir infrações ou situações de concertação no mercado dos combustíveis, mas que precisa de indícios suficientes para poder investigar.

"Podem existir infrações no mercado de combustíveis, agora a questão é saber se a AdC já tem os indícios necessários para atuar", comentou Ferreira Gomes esta manhã, na Comissão de Economia.

Para o presidente da Concorrência, o mercado dos combustíveis é de facto propício a que haja concertação de preços, mas que isso só por si não é ilegal. Para ser ilegal é necessário que seja detetada uma comunicação entre os operadores nesse sentido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG