Cinco dias para saber quais os cortes de salários

Os ministérios têm cinco dias seguidos para apresentar ao ministro de Estado e ao das Finanças a listagem com as classificações das empresas cujos gestores públicos não poderão ter salários brutos superiores ao do primeiro-ministro (5300 euros).

Isto porque hoje foram publicados em Diário da República os critérios que deverão ser aplicados.

Até ao final deste mês será, depois, publicada em DR, a listagem completa com a classificação das empresas: A, B ou C.

Os presidentes das empresas do grupo A podem ganhar um salário equivalente ao do primeiro-ministro, enquanto os do grupo B e C ficam-se pelos 85% e 80% daquele valor, respectivamente.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG