60 mil optam por pensão porque não arranjam trabalho

Mais de 60 mil pessoas optaram pelo estatuto de pensionista porque depois de terem perdido o posto de trabalho, não conseguiram arranjar outro, indica um estudo do INE que acompanha o inquérito ao emprego, ontem publicado. Transitaram assim do grupo dos empregados para os inativos.

Aquelas 60,2 mil pessoas representam mais de 9% da população inativa dos 50 aos 69 anos que deixou o emprego, já com 50 ou mais anos, mas que "não procurou nem encontrou emprego e que declarou estar a receber uma pensão". Ao todo são 651,5 mil pessoas, diz o INE. Os homens fazem mais isso que as mulheres.