Deutsche Bank multado em 2,5 mil milhões por manipular taxas Libor

É a maior multa no caso da manipulação das taxas Libor. Outras seis instituições já foram condenadas.

O Deutsche Bank vai pagar uma multa de mais de 2,5 mil milhões de euros às autoridades britânicas e norte-americanas devido a tentativas feitas pelos seus empregados de manipular as taxas referenciais Libor. O banco deve também demitir sete empregados.

Trata-se da maior multa no caso da manipulação das taxas Libor, no qual outras seis instituições já foram condenadas ao longo da investigação que durou sete anos. Por exemplo, o banco suíço UBS AG pagou 1300 milhões de euros em 2012, e o banco britânico Barclays pagou 362 milhões de euros.

O banco assumiu, no acordo desta quinta-feira, que os seus empregados manipularam as taxas Libor, tanto em yen como nos seus equivalentes de Bruxelas e de Tóquio, para se beneficiarem a si próprios e a colegas de outros bancos. A agência britânica de fiscalização de conduta financeira, a FCA, disse no acordo que pelo menos 29 empregados do Deutsche Bank, de filiais de Frankfurt, Nova Iorque, Londres e Tóquio estavam envolvidos no escândalo, conta o jornal Financial Times. Alguns já saíram da instituição, e os restantes deverão ser demitidos.

"Os problemas do Deutsche Bank foram amplificados por nos tentarem enganar repetidamente", disse Georgina Philippou, dirigente da FCA. "O banco demorou demasiado tempo a entregar documentos essenciais e moveu-se demasiado lentamente no sentido de solucionar os sistemas e controlos relevantes".

A investigação envolve autoridades britânicas e norte-americanas. A multa do Deutsche Bank distribui-se em aproximadamente 387 milhões de euros a pagar à britânica FCA, 722 milhões a pagar ao Departamento de Justiça norte-americano, 745 milhões de euros à agência federal norte-americana Commodity Futures Trading Commission, e 560 milhões de euros ao Departamento de Serviços Financeiros de Nova Iorque.

"É importante recordar que os mercados não se manipulam a si mesmos. É preciso que haja transgressões deliberadas feitas por indivíduos", disse o superintendente do Departamento de Serviços Financeiros de Nova Iorque, Benjamin Lawsky, citado pelo Financial Times. Lawsky anunciou que os funcionários responsáveis vão ser banidos do sistema bancário de Nova Iorque.

A Libor é uma taxa interbancária aplicada no mercado de capitais de Londres e utilizada como referência por instituições financeiras para fixarem juros para uma grande variedade de produtos, como hipotecas, empréstimos a estudantes ou cartões de crédito em todo o mundo.

Exclusivos