Défice da Administração Central melhora 486,2 milhões até julho

O défice da Administração Central até julho deste ano registou uma melhoria de 486,2 milhões de euros face ao mesmo período de 2012, excluindo as operações extraordinárias registadas até julho de 2012, segundo números hoje divulgados pela DGO.

De acordo com a síntese de execução orçamental de julho, publicada hoje pela Direção-Geral do Orçamento (DGO), o saldo da Administração Central situou-se nos -5.520 milhões de euros, o que compara com um défice de 3.384,5 milhões verificado no mesmo período de 2012, ou seja, uma deterioração superior a dois mil milhões de euros.

No entanto, estes valores estão influenciados por operações de caráter extraordinário que ocorreram nos primeiros sete meses de 2012 e que impedem a comparabilidade entre os dois períodos.

Entre estas operações está o recebimento da transferência de fundos de pensões do setor bancário em junho de 2012 (2.783,9 milhões de euros), a receita do leilão dos direitos de utilização de frequências de 4ª geração (272 milhões de euros) e o pagamento de dívidas de anos anteriores, no âmbito do programa de regularização de pagamentos em atraso, no setor da saúde (473,9 milhões de euros).

Na ausência dos efeitos de caráter extraordinário, a DGO explica que o o saldo global até julho de 2012 seria de -6.006,1 milhões de euros, valor que compara com o saldo negativo de 5.520 milhões de euros registado em 2013, ou seja, uma melhoria de 486,2 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG