CRESAP chumbou 17 dos 230 nomes indicados

A comissão que seleciona e recruta os funcionários públicos de topo chumbou 17 dos 230 gestores sobre os quais o Governo pediu o parecer da CRESAP, disse hoje o secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino.

De acordo com Hélder Rosalino, a Comissão de Recrutamento e Seleção da Administração Pública (CRESAP) efetuou "17 avaliações com reservas e que levaram à não nomeação" dos nomes propostos pelo Governo de um total de 230 candidatos a quem o Executivo pediu o parecer.

Criada em setembro deste ano, a CRESAP é presidida por João Bilhim.

De acordo com os dados hoje divulgados pelo secretário de Estado, durante uma audição parlamentar, a CRESAP tem neste momento em mãos 63 procedimentos concursais, dos quais 30 estarão já concluídos.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG