Clientes do BPN preocupados com venda do banco ao BIC

A associação dos clientes do BPN está preocupada com a venda do Banco ao BIC porque desconhece os pormenores das negociações e não sabe como é que será salvaguardado o dinheiro dos clientes, disse hoje à Lusa o porta-voz.

"Uma das coisas que me deixa preocupado é que uma das razões da nacionalização foi salvaguardar todos os clientes", disse à Lusa o porta-voz da Associação Nacional de Defesa dos Direitos dos Clientes do BPN, António Henriques, acrescentando que "dois anos depois, o Governo não resolveu o problema das pessoas que tinham dinheiro no banco".

O ministério das Finanças anunciou no domingo que o banco BIC comprou o BPN por 40 milhões de euros, negócio que deverá realizar-se num prazo de 180 dias.

"Ontem [domingo] ouvimos o presidente do BIC [Mira Amaral] dizer que os clientes estão salvaguardados, mas já ouvimos isso há dois anos por pessoas mais responsáveis porque estavam a governar o país", sublinhou António Henriques.

"Ficamos na dúvida se os privados vão cumprir depois de o Estado não ter cumprido", acrescentou, adiantando estar a aguardar uma reunião com o ministro das Finanças.

O responsável da associação de clientes questiona ainda a razão pela qual o Governo aceitou a proposta do BIC, no valor de 40 milhões de euros, quando tinha uma proposta de 100 milhões, apresentada pelo Núcleo Estratégico de Investidores.

"Como é que há propostas de 100 milhões de euros que não são aceites e aceitam-se 40 milhões", questionou, alegando que isso "é incompreensível para o comum das pessoas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG