China investe mais 12 milhões na REN em Portugal

Doze milhões de euros é o valor do investimento que a empresa de energia chinesa State Grid vai investir em Portugal para a criação de um centro de tecnologia na área da indústria e da energia.

O memorado assinado ontem pelo ministro Paulo Portas, durante a sua deslocação a este país, pretende criar um centro de investigação que unirá empresas de ambos os países e universidades em áreas onde, diz o governante, "Portugal é competitivo e moderno", como é o caso das energias renováveis. O ministro não adiantou quantos empregos serão criados nem a localização em Portugal deste centro.

No mesmo encontro com o presidente da maior empresa energética do mundo, que emprega um milhão e meio de chineses, Paulo Portas assinou um segundo memorando para um outro centro, este de consultadoria, que será instalado no Brasil e terá como foco este país e os da América Latina e África de língua portuguesa. Neste caso, o investimento será repartido em 50% entre as duas empresas, a REN e a State Grid, desconhecendo-se ainda os valores.

Refira-se que a State Grid adquiriu recentemente 25% do capital da REN por um valor de 387,15 milhões de euros.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG