CGTP protesta junto à AR contra aprovação de retificativo

O Plenário Nacional de Sindicatos da CGTP reúne-se hoje para analisar a situação sócio-laboral, ratificar a política reivindicativa da Intersindical e no final desfilar até ao parlamento para protestar contra a aprovação do orçamento retificativo.

Esta manifestação de dirigentes e ativistas sindicais em frente à Assembleia da República, em Lisboa, no dia da discussão e aprovação do segundo orçamento retificativo do ano, marca o reinício das ações de luta contra as políticas económicas e sociais do Governo.

Para a CGTP, o orçamento retificativo apresentado mostra que "o Governo não está vocacionado para inverter as suas políticas, mas, pelo contrário, está apostado em aprofundar esta política que continua a fazer dos salários e das pensões dos trabalhadores e dos reformados os seus inimigos principais".

No segundo dia do mês, a Inter aprovou a sua política de rendimentos, em que reivindica a subida dos salários em pelo menos 3%, com um aumento de, pelo menos, 30 euros por trabalhador.

A CGTP reivindica ainda o aumento do salário mínimo nacional para os 515 euros a partir de 01 de junho deste ano (com efeito retroativo), a sua atualização para os 540 euros em 2014 e para os 600 euros no início de 2016.

Está já marcada uma manifestação da CGTP para 15 de outubro, data da apresentação do Orçamento do Estado para 2015.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG