CGTP espera milhares na manifestação em Lisboa

A CGTP conclui hoje uma semana de protesto por todo o país contra o empobrecimento, esperando o secretário-geral da central sindical uma "manifestação com muitos milhares de pessoas" na capital.

"Foi uma semana de ações muito diversificadas", comentou Arménio Carlos à agência Lusa, enaltecendo a presença nos diferentes momentos de "trabalhadores, desempregados, jovens, pensionistas e reformados".

Arménio Carlos voltou a defender a demissão "imediata" do executivo liderado por Pedro Passos Coelho e apela ao Presidente da República para intervir e convocar eleições legislativas antecipadas o quanto antes.

"Há alternativas, propostas e saídas" para o futuro de Portugal, acredita o sindicalista.

Para o líder da CGTP é necessário romper com o programa da 'troika' (Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu), renegociar as condições de financiamento da economia, travar o processo de privatizações, criar uma taxa de 10% sobre os dividendos e as mais-valias e pôr termo aos benefícios fiscais do grande capital.

Para Arménio Carlos é também necessário aumentar a produção nacional, através da criação de um "plano estratégico de curto, médio e longo prazo" para dinamizar o investimento nas áreas da indústria, da agricultura e das pescas.

O sindicalista entende que é desta forma que é possível dinamizar o mercado interno nacional, que é "a galinha dos ovos de ouro" da economia do país.

Outro aspeto que tem sido focado por Arménio Carlos é "a inevitabilidade" do aumento do salário mínimo nacional para os 515 euros a partir de janeiro de 2013.

A 'Marcha Contra o Empobrecimento' convocada pela CGTP termina hoje com duas concentrações às 14:30, no Cais do Sodré e Príncipe Real, seguindo os manifestantes para a Praça Luis de Camões e deslocando-se de seguida para a Assembleia da República.

Uma delegação do PCP composta por Jerónimo de Sousa, Francisco Lopes e Jorge Cordeiro estará presente nesta ação promovida pela CGTP-IN.

Pelas 16:00 o secretário-geral da central sindical fala aos presentes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG