Bolsa abre negativa com ações do BES suspensas

A Bolsa de Lisboa abriu hoje negativa, com o PSI20, principal índice da praça lisboeta, a descer 0,07%, para os 6.797.73 pontos, num dia em que as vendas a descoberto das ações do BES estão suspensas.

A CMVM decidiu proibir na segunda-feira as vendas a descoberto das ações representativas do capital social do Banco Espírito Santo, S.A. e do Espírito Santo Financial Group, S.A. na bolsa de Lisboa.

De acordo com um comunicado divulgado pela CMVM, a proibição de vendas a descoberto das ações do BES na Euronext Lisbon, teve "efeitos a partir das 00:00m de 01 de julho de 2014, até às 23:59 do mesmo dia".

Na segunda-feira, o principal índice da bolsa portuguesa encerrou a sessão a cair 0,75%, para 6.802,20 pontos, pressionado pelas descidas significativas do BES e do Espírito Santo Financial Group (ESFG), num dia misto na Europa.

Do total de cotadas no PSI20, 11 recuaram e nove valorizaram-se.

O ESFG (o maior acionista do BES) liderou as perdas, baixando mais de 19%, para 1,40 euros, o seu novo mínimo histórico, ao passo que o banco ainda liderado por Ricardo Salgado caiu 16,5%, para 0,602 euros.

No resto da banca, o BPI caiu 3,65%, para 1,529 euros e o Banif regrediu mais de 2%, para 0,0096 euros, enquanto o BCP liderou as subidas ao somar quase 5%, para 0,1909 euros.

Isto, no último dia em que era possível negociar as ações do BCP com os direitos de subscrição das novas ações que serão lançadas no mercado devido ao aumento de capital de 2.250 milhões de euros que será realizado pelo banco.

Nas restantes praças europeias, não houve uma tendência definida, com Paris, Londres e Madrid em baixa, mas com Frankfurt a fechar o dia em terreno positivo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG