Berlim saúda pedido de ajuda do Governo de Madrid

O ministro das Finanças da Alemanha, Wolfgang Schauble, aplaudiu a decisão de hoje do governo espanhol, que pediu ajuda financeira externa para o setor bancário de Espanha.

"Aplaudo, como todos os outros colegas do Eurogrupo, a determinação do governo espanhol em proceder à recapitalização dos bancos e, através deste programa, aceder ao Fundo Europeu de Estabilidade Financeira (FEEF) ou ao Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE), com as condições correspondentes", afirmou Schauble, em comunicado.

O ministro da Economia espanhol, Luis de Guindos, anunciou hoje em Madrid que Espanha, a 12.ª maior economia do mundo e a quarta economia da zona euro, pediu ajuda europeia para refinanciar o sistema financeiro, num valor que o Eurogrupo, em comunicado, estima que possa atingir os 100 mil milhões de euros.

O financiamento será "fornecido pelo FEEF/MEE para a recapitalização das instituições financeiras", refere o comunicado do Eurogrupo, que reúne os ministros da Economia e das Finanças dos 17 países da zona euro.

O ministro alemão considerou também que Espanha está no bom caminho para realizar as reformas necessárias para resolver os problemas financeiros.

"Espanha tem levado a cabo, desde 2008, numerosas reformas, entre as quais várias, importantes, no setor bancário", afirma o comunicado do ministro das Finanças, que destaca as alterações no mercado laboral e na administração regional.

Schauble frisou que, graças às reformas, os principais bancos espanhóis conseguiram enfrentar bem a crise e mantêm-se estáveis.

"No entanto, uma parte do setor financeiro deve fazer frente aos efeitos do rebentar da bolha imobiliária espanhola", concluiu o ministro das Finanças da Alemanha, país que é o maior contribuinte dos fundos de resgate da zona euro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG