Barroso: Resultados de reformas demorarão a aparecer

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, disse hoje que as reformas estruturais aplicadas em Portugal devido à crise da dívida soberana são de "longo alcance" mas os seus resultados "demorarão algum tempo a aparecer".

Dirigindo-se em Bruxelas aos líderes e chefes de Governo europeus, Barroso comparou as reformas portuguesas com as aplicadas atualmente em Itália, e lembrou o pacote de leis Hartz, adotadas pela Alemanha entre 2003 e 2005 e "parte da forte recuperação económica" que permitiu ao país posicionar-se hoje na linha da frente da economia europeia.

O primeiro Conselho Europeu do ano começou cerca das 15.30 de Bruxelas, menos uma hora em Lisboa, e as próximas horas dos líderes europeus serão dedicadas ao crescimento e emprego nos Estados-membros da União Europeia (UE).

A agenda do encontro de hoje na capital belga, que devia inicialmente arrancar pelas 15.00, é dedicada ao crescimento e emprego, mas nela os chefes de Estado e Governo prosseguirão também a política de reforço da disciplina das contas públicas, com a aprovação do novo "pacto orçamental".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG