Banif recorre a garantias do Estado para 200M de euros

O Banif -- Banco Internacional do Funchal anunciou que realizou hoje uma emissão de um empréstimo obrigacionista no valor de 200 milhões de euros, com recurso às garantias do Estado.

"Vem o Banif -- Banco Internacional do Funchal, S.A. informar que realizou hoje uma emissão de um Empréstimo Obrigacionista garantido pela República Portuguesa no montante de 200 milhões de euros", comunicou hoje o banco à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Segundo o mesmo comunicado, as obrigações têm a maturidade de três anos, taxa variável indexada à taxa Euribor a três meses, com um 'spread' de 4,95 por cento e pagamento de juros trimestral.

A Caixa Geral de Depósitos também anunciou hoje que vai emitir títulos de dívida no valor de 1,8 mil milhões de euros para conseguir financiamento no mercado, tendo decidido apresentar uma garantia do Estado.

Segundo informou em comunicado à CMVM, a Caixa Geral de Depósitos irá proceder à emissão de um empréstimo obrigacionista garantido pela República de Portugal no montante de 1,8 mil milhões de euros".

As obrigações terão a maturidade de 3 anos e serão indexadas à taxa Euribor a 3 meses a um 'spread' de 4,95 por cento.

Outros bancos -- BCP, BPI, BES e Totta -- anunciaram que vão recorrer ao aval do Estado para continuarem a obter financiamento do Banco Central Europeu, na sequência do corte do rating em quatro níveis pela agência de notação Moody's.

A decisão foi tomada na terça-feira à noite numa reunião entre os bancos para encontrar soluções para a desvalorização dos colaterais que usam junto do BCE depois do corte do rating da República.

As garantias do Estado à emissão de dívida da banca são de 35 mil milhões de euros no âmbito do programa de estabilização da economia portuguesa negociado com entre a troika e o anterior Governo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG