Banco Central Europeu deve cortar hoje financiamento de emergência à Grécia

Se o BCE deixar de injetar capital na Grécia, cenário que se segue passará por aplicação de medidas de controlo de capitais no país. Bancos gregos podem não abrir segunda-feira.

O Banco Central Europeu deverá colocar este domingo um fim à linha de assistência de liquidez de emergência (ELA, na sigla em inglês) para a Grécia. A medida foi implementada para responder à fuga de capitais do país, quando se mantinha o impasse nas negociações entre a Grécia e os credores internacionais: o BCE tem injetado diariamente capital nos bancos gregos.

A notícia está a ser avançada pela BBC, que cita fontes próximas do BCE. Caso o cenário se confirme e o financiamento de emergência for cortado, Atenas ver-se-á obrigada a impor mecanismos de controlo de capital já a partir de segunda-feira, limitando os levantamentos e as transferências bancárias para fora do país. Até ao momento, o governo grego tem dado sinais de querer evitar este tipo de restrição. Mas, nas últimas semanas, os gregos já retiraram muitos milhões de euros dos bancos e, este sábado, assistiram-se a longas filas para as caixas multibanco, devido aos receios de que os bancos possam não abrir na segunda-feira.

Por outro lado, um eventual corte no financiamento de urgência e o implementar de controlo de capital poderá significar um importante passo para a Grécia deixar a moeda única, uma vez que as regras de funcionamento da zona euro exigem movimento de capitais. Ainda que o fornecimento de liquidez de emergência não esteja dependente da vigência de um programa de resgate - o da Grécia expira terça-feira, dia 30 de junho - não é independente da solvência dos bancos gregos. Perante uma Grécia fortemente endividada, o risco da saída do euro é cada vez maior, como assinalou este domingo ministro das Finanças austríaco, secundado pelo primeiro-ministro francês, Manuel Valls. Ainda assim, Valls disse ter dúvidas de que o BCE possa terminar com a linha de financiamento de emergência à banca grega.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG