Aznar prevê muitos anos difíceis até se superar a crise

O ex-primeiro-ministro espanhol José Maria Aznar afirmou hoje que Espanha tem à sua frente muitos anos difíceis até conseguir superar a profunda crise económica que enfrenta, num discurso proferido na capital de Porto Rico.

"Mas vamos seguir em frente", garantiu Aznar, referindo-se ao futuro de Espanha, durante a conferência "Todos fazemos a mudança", na Casa de Espanha de San Juan, para a qual foi convidado pelo Partido Popular espanhol em Porto Rico.

Aznar propôs uma "economia mais flexível" e a reforma do Estado social para Espanha sair da crise.

"As coisas em Espanha não vão bem", indicou o ex-primeiro-ministro ao observar que o esforço de muitas gerações foi delapidado nos últimos oito anos de Governo do Partido Socialista, que "destruiu a prosperidade criada em décadas".

Aznar disse confiar em Espanha e na capacidade de o país seguir em frente, mas "não sem um grande sacrifício", e reiterou que depois da sua saída do Governo ocorreu uma "catástrofe em termos políticos" que causou a situação atual, o que obriga agora, disse, a uma reestruturação de Espanha.

O ex-primeiro-ministro espanhol lamentou a perda de reputação do seu país em termos mundiais e apelou à "recuperação da sólida posição internacional de Espanha".

"Construir confiança é difícil e destruí-la é muito fácil", realçou, referindo-se à gestão do Governo do ex-primeiro-ministro José Luis Rodríguez Zapatero em relação à política externa espanhola durante oito anos.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG