Agência Moody's lança aviso ao governo britânico

A agência de notação financeira Moody's pode cortar o 'rating' do Reino Unido se este país falhar as metas da redução do défice. A ameaça surge um dia depois de o governo britânico ter apresentado um orçamento que não prevê aumentos de impostos, para não prejudicar mais o crescimento da economia, mas que, no entender da Moody's, é demasiado optimista.

O Reino Unido tem actualmente uma classificação de AAA mas a Moody's poderá baixá-la se as previsões do ministro do Tesouro britânico, George Osborne, se revelaram demasiado optimistas no que respeita ao crescimento económico e à arrecadação de receita. O Ministério reviu em baixa as previsões para 2011 (1,7%) e 2012 (2,5%), mas continuam a ser mais altas que as da OCDE: 1,5% em 2010 e 2,0% no próximo ano.

"Apesar de o crescimento económico fraco em 2011 e 2012 não colocar directamente dúvidas sobre o 'rating' soberano do Reino Unido, acreditamos que um crescimento mais baixo combinado com uma consolidação fiscal mais fraca poderá causar uma deterioração da dívida britânica ao ponto de ser inconsistente com o 'rating' AAA", afirmou a Moody's, citada pelo The Guardian.

Alerta que surge depois de o governo ter aprovado um orçamento "fiscalmente neutral": os cortes dos impostos sobre as empresas e os combustíveis são compensados pelo aumento das taxas sobre os bancos e as companhias de gás e petróleo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG