Administração do BdP abdica dos dois subsídios

O conselho de Administração do Banco de Portugal (BdP) abdicou dos subsídios de férias e de Natal. Segundo o comunicado emitido pelo BdP, estas medidas de contenção - que foram decididas "de forma autónoma" - inserem-se por "imperativo de solidariedade" para "acompanhar o esforço que o País está a fazer".

Os membros do conselho de Administração do Banco de Portugal abdicaram do recebimento dos subsídios de férias e de Natal em 2012. Em comunicado, o BdP informou ainda que o processamento dos subsídios de férias e de Natal aos reformados do Banco está suspenso aguardando pareceres entretanto solicitados.

Esta tarde a Rádio Renascença avançou que os funcionários do Banco de Portugal receberam o subsídio de férias de 2012 apesar das críticas ao banco. A mesma rádio disse ainda que o pagamento foi feito no início deste mês, sem quaisquer cortes tal como tinha sido definido pelo banco central.

O Banco de Portugal tem sido criticado pelos partidos do Governo por "não entrar no esforço" que é pedido aos funcionários públicos, que vão perder os 13º e 14º meses em 2012 e 2013.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG