Ações do BES a subir depois de acordo Salgado-Ricciardi

As ações do BES abriram hoje de manhã a subir mais de 1%, um dia depois de Ricardo Salgado e José Maria Ricciardi tem chegado a acordo sobre o processo de sucessão na liderança do grupo.

Às 08:15 de hoje, as ações do Banco Espírito Santo estavam a subir 1,15%, para 1,039 euros, reagindo ao fim do conflito dentro do grupo pela sucessão do presidente.

Às 09:30, a subida tinha desacelerado um pouco, com o valor das ações do BES a crescer 0,68%, para 1,034, mas mantendo-se como uma das empresas com maior subida no índice das 20 maiores cotadas na bolsa portuguesa.

O presidente do BES, Ricardo Salgado, e o presidente do BES Investimento, José Maria Ricciardi, anunciaram na segunda-feira um entendimento sobre o processo de sucessão na liderança no Grupo Espírito Santo (GES).

"O Dr. Ricardo Espírito Santo Salgado esclarece que, quando vier a ser iniciado o processo de sucessão, considera que o Dr. José Maria Espírito Santo Ricciardi reúne todas as condições para ser um dos membros possíveis à sua sucessão", lê-se na nota assinada pelos dois banqueiros.

Por seu turno, "o Dr. José Maria Espírito Santo Ricciardi, em função de um conjunto de esclarecimentos obtidos, reitera o voto de confiança na liderança executiva do Dr. Ricardo Espírito Santo Salgado nas condições apresentadas na reunião do conselho superior do Grupo Espírito Santo no passado dia 7 de novembro", refere o documento.

Na prática, isto significa que o atual presidente do Banco Espírito Santo (BES) reconhece que José Maria Ricciardi poderá vir a ser o seu substituto à frente dos destinos do GES, ao passo que o líder do BES Investimento apoia a manutenção de Salgado na presidência do grupo.

"Após esclarecimentos havidos entre as partes, ficou clarificado que nunca houve uma tentativa de 'golpe de estado' no Grupo Espírito Santo", conclui a declaração conjunta.

Na sexta-feira, o Jornal de Negócios avançou que tinha havido uma tentativa de 'golpe de estado' no BES, depois de Ricciardi ter avançado com uma "iniciativa para precipitar a saída de Ricardo Salgado" da liderança do GES, mas que a mesma tinha fracassado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG