20 mil portugueses desempregados em Espanha

Vinte mil portugueses estavam desempregados em Espanha no final do primeiro semestre do ano, o que represente cerca de 28,8% da população ativa do país, de acordo com os dados facultados à Lusa pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol.

Os dados baseiam-se no Inquérito da População Ativa (EPA na sua sigla inglesa) e indicam que o número total de portugueses com mais de 16 anos em Espanha era de 94 mil no final de junho, dos quais 49.400 ocupados, 24.600 inativos e 20 mil desempregados, menos 1.600 que no final do primeiro trimestre.

Estes dados confirmam que o desemprego entre os portugueses é mais elevado do que a média nacional em Espanha.

Em termos comparativos, no final de junho, a percentagem de residentes em Espanha desempregados era de 26,26%, ou seja 5,98 milhões de pessoas.

Fonte do Ministério do Emprego e Segurança Social espanhol (MESS) disse à Lusa que, no final de setembro, estavam a receber subsídio de desemprego em Espanha 7.830 portugueses.

Sendo que a taxa de cobertura -- percentagem de desempregados que recebem subsídio de desemprego -- é de 51,7 % em Espanha, a fonte do MESS explica que isso indicaria um universo de cerca de 15 mil portugueses desempregados.

Os dados da EPA diferem, tanto no caso dos portugueses como no caso de todo o universo de trabalhadores, dos dados do Ministério do Emprego e Segurança Social (MESS), que referia que no final de junho havia 40.089 portugueses a trabalhar, menos 9.300 que o dado da EPA.

Os dados da EPA e do MESS "são sempre diferentes", em parte porque a EPA é um inquérito continuo que se realiza com uma mostra de 65 mil famílias e cerca de 200 mil pessoas.

O processo envolve uma primeira entrevista presencial a cada família e, posteriormente, entrevistas por telefone ou presenciais, sendo que os dados são divulgados cerca de 45 dias depois do trabalho de campo.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG