TAP terá de apresentar plano de viabilidade até março

O tempo não está a favor do Presidente da TAP, Fernando Pinto, que tem uma longa lista de tarefas a cumprir. Até março, tem de entregar à tutela um plano de sustentabilidade da tesouraria da TAP.

Ao mesmo tempo terá também de negociar com a banca comercial uma alternativa ao empréstimo de 100 milhões de euros concedido no final do ano pela Parpública à companhia aérea portuguesa.

De acordo com a edição de hoje do "Diário Económico", em menos de mês e meio, a equipa de Fernando Pinto terá de definir um plano que permita enfrentar as dificuldades financeiras, nomeadamente a situação de falência técnica com capitais negativos em mais de 400 milhões de euros. Em causa estarão medidas de racionalização e corte de custos, e eventualmente rescisões. As ações terão de ser empreendidas para garantir a estabilidade financeira e de tesouraria ao longo dos próximos 12 a 18 meses, prazo que coincide com o timming do Governo para repetir a operação de privatização da companhia e a vigência do memorando da troika.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG