Souto Moura: "Muitos arquitectos vão ter de emigrar"

O vencedor do prémio Pritzker diz que já sabia que ia ser distinguido há dois meses, mas não podia revelar.

Numa entrevista ao "Jornal de Notícias", Eduardo Souto Moura, que recentemente venceu o "Nobel da Arquitectura", assume que arquitectura em Portugal está em crise. "Está em baixo, claro. Não há encomendas públicas e os privados estão cheios de receio. A crise exige uma nova abordagem da arquitectura", referiu.

"Há 22 mil arquitectos, há demasiadas escolas e acho que muitos deles vão ter de emigrar, porque não temos cá mercado para todos e isso preocupa-me", acrescentou, assumindo que já sabia que ia receber o prémio antes da divulgação, mas que assumiu o compromisso de não o revelar, sob pena de perder o prémio.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG