Sobe a pressão para saídas na função pública

Executivo garante ao FMI que vai pressionar mais rescisões amigáveis no sector público e rever a tabela salarial e suplementos da Função Pública.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "o Governo compromete-se com o FMI a reduzir ainda mais o número de funcionários públicos. "Estão a ser preparadas outras soluções visando os trabalhadores em excesso na Administração Pública", lê-se na carta de intenções enviada ao FMI pela ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque".

Segundo avança o jornal, "os programas de rescisões "visam reduzir o excesso de emprego em subsectores específicos" e qualificar os funcionários públicos, adianta o Governo num documento também assinado por Paulo Portas e pelo governador do banco de Portugal, Carlos Costa. Assim, haverá cada vez menos funcionários públicos e os que mantiverem o vínculo ao Estado vão ter mais cortes".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG