Setor financeiro é único a crescer na economia nacional

No terceiro trimestre deste ano o setor financeiro foi o único que registou uma taxa de crescimento positiva em Portugal.

Num cenário em que a indústria, a agricultura e, principalmente, a construção, registam quebras muito significativas, os serviços financeiros são os únicos que resistem, diz o Público.

O Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou ontem os dados na apresentação das contas nacionais relativas ao período de julho a setembro deste ano. O PIB nacional registou uma quebra de 0,9% face ao trimestre imediatamente anterior e de 3,5% em relação a 2011.

Embora também em crise, o setor dominado pelas instituições bancárias e de seguros, a que o INE dá o nome de "atividades financeiras, de seguros e imobiliárias", foi o único que cresceu, a uma taxa de 0,7% face ao mesmo período de 2011. A construção é um setor em colapso, com o cenário mais devastador. Apresenta uma descida homóloga de 18,4%, o pior valor desde 1996.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG