Sete acusados de fraudes em subsídios da Segurança Social

Entre os acusados, estão dois funcionários da Segurança Social.

"O esquema foi detetado e investigado pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária e terminou com a acusação de sete arguidos. Segundo o Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa, que dirigiu o inquérito, o grupo contava com a conivência de funcionários da Segurança Social", escreve o Jornal de Notícias na edição de hoje.

"Na acusação consta a obtenção indevida de subsídios o que configurou a prática de crimes de burlas à Segurança Social, falsificação de documentos, falsidade informática, corrupção passiva e ativa para ato lícito e tráfico de influência", indica o diário.

Alguns dos "arguidos obtiveram indevidamente pensões de reforma, subsídios e abonos aos quais não tinham direito. Para o conseguirem, apresentaram por via eletrónica documentos forjados que induziram em erro o sistema e prejudicaram O Estado", lê-se no Jornal de Notícias.

O jornal indica ainda que os "crimes ocorreram durante os anos de 2010 e 2011, altura em que alguns dos arguidos se serviram das funções públicas que exerciam diretamente".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG