Santa Casa avança com processos contra Liga de Futebol

Instituição liderada por Pedro Santana Lopes apresentou três queixas judiciais no início desta semana, num litígio que teve origem nas negociações sobre apoios à Taça da Liga da última temporada. Liga também reivindica pagamento de patrocínio de 1,5 milhões de euros.

O "Diário Económico" escreve hoje que "a Santa Casa da Misericórdia avançou no início desta semana com três queixas judiciais contra a Liga de Futebol, revelou uma fonte da instituição. Em causa está a utilização considerada indevida da imagem da Santa Casa nas iniciativas da Liga e uma resposta às cartas que, entretanto, o presidente da Liga, Mário Figueiredo, enviou ao provedor da Santa Casa. Oficialmente, a Santa Casa não faz comentários, mas o Económico apurou que entrou uma providência cautelar, no Tribunal de Propriedade Intelectual de Lisboa, por uso da marca e imagem da Santa Casa; uma queixa-crime no DIAP de Lisboa contra a Liga e o seu presidente (por "violação da propriedade intelectual; ofensa a pessoa coletiva; ameaça e tentativa de extorsão de forma continuada e difamação, injúria e calúnia ao provedor e ao vice-provedor) e uma formalização das queixas no Tribunal Judicial do Porto, esta última como procedimento jurídico que serve de notificação direta aos visados".

Segundo o jornal, "do lado da Liga, fonte próxima de Mário Figueiredo assegura que já havia iniciativas com pedido de indemnização a desenvolver-se no mesmo sentido desde dia 9 deste mês, que vão materializar-se hoje com a entrada de uma ação. Em causa está "um acordo de patrocínio no valor de 1,5 milhões de euros" que não foi pago, estranhando a Liga que a Santa Casa negue a existência desse contrato".

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG