Saída de professores para reforma duplica meta da troika

Em 2012 a redução de funcionários públicos foi de 5,1% ao invés dos 2% acordados coma a troika.

Esta ultrapassagem em quase duas vezes do corte anual dos quadros da função pública, acordado no âmbito do programa de ajustamento, deve-se essencialmente "às saídas no setor educativo", segundo consta no sexto relatório de avaliação da troika, revelado ontem, noticia o Público.

Em 2012 cerca de 3500 professores do quadro saíram para a reforma. A avaliação decorreu entre 12 e 19 de novembro e, para cumprir os calendários acordados, o Ministério da Educação e da Ciência deverá apresentar até ao final do ano uma fórmula de cálculo que permita avaliar o custo por estudante em cada escola e também ter pronto um sistema de monitorização dos resultados das escolas a nível nacional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG