Rússia investe 38 mil milhões nos Jogos de Sochi

Terrorismo, atraso em infra-estruturas, boicote de líderes internacionais por falta de respeito aos direitos dos homossexuais são algumas das questões que Vladimir Putin tentará ultrapassar nos próximos dias.

O "Diário Económico" escreve hoje que "apesar dos 37,7 mil milhões de euros investidos por Vladimir Putin na organização dos mais caros jogos Olímpicos de sempre, o evento de Inverno, entre sexta-feira e o dia 23, terá na ameaça terrorista uma das marcas. "Os Jogos são únicos em todos os sentidos, mas não na segurança, pois todos os grandes eventos estão sob essa pressão", argumenta Thomas Bach, presidente do Comité Olímpico Internacional".

Segundo o jornal, "a primeira preocupação surge na sequência dos ataques em Volgogrado e que causaram 30 mortos. "Não será preciso um ataque em Sochi", afirmou Andrew Kuchins, do Centro de Estudos Internacionais e Estratégicos, citado pela imprensa espanhola. "Bastariam vários ataques do calibre dos que se registaram em Volgogrado para a terrorizar toda a Rússia", opinou. O problema ganhou outra dimensão após o apelo dirigido pelo líder dos rebeldes chechenos, Doku Umarov, no sentido de que se destruíssem os Jogos".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG