Quase 28 mil empresas fecharam em 2012

O saldo líquido entre encerramentos de unidades e aberturas de novas voltou a terreno positivo, mas o desemprego crescente comprova a fragilidade desta renovação empresarial.

O "Público" escreve na sua edição de hoje que "mais agricultores e produtores de animais. E cada vez menos consultores e prestadores de serviços. As estatísticas da criação e dissolução de empresas são um reflexo do país. Ou das respostas que o país encontrou à crise que enfrenta. No ano passado, quase 28 mil negócios fecharam as portas. Já a criação de sociedades abrandou 11,6%, depois do pico registado em 2011. Mesmo assim, o saldo líquido entre aberturas e encerramentos voltou a ser positivo, apesar de os números do desemprego mostrarem que esta renovação não compensa".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG