PSD e CDS insistem em governo "estável" até 2015

Passos e Portas concertaram uma posição de "sangue-frio" para responder a Cavaco: dizem sim ao diálogo com o PS, mas mantêm a proposta de governo e ignoram a antecipação de eleições.

O "Público" escreve que "perante a espada colocada pelo Presidente da República na cabeça do Governo e do PS, Passos Coelho e paulo Portas acertaram a estratégia conjunta de "sangue-frio". PSD e CDS responderam com um "sim" ao diálogo com o PS - como sempre defenderam - mas mantêm a sua proposta de governo apresentada na semana passada a Cavaco Silva e à qual o chefe do Estado não respondeu explicitamente. Um governo que seria "sólido e estável" para a legislatura, que termina em 2015, ignorando o cenário de eleições em 2014 colocado por Cavaco Silva como um dos pilares do "compromisso de salvação nacional".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG