Preços baixam nos transportes

Para combater a perda de passageiros, as empresas já estão a baixar as tarifas, que por vezes sofrem cortes próximo dos 50%, anuncia o semanário "SOL".

Após o Governo ter imposto um aumento global de 20% nas tarifas dos transportes públicos entre Agosto de 2011 e Janeiro deste ano, as empresas estão agora a inverter a estratégia, começando a baixar os preços. O objectivo é atrair mais passageiros, numa altura em que o desemprego e as medidas de austeridade se reflete na quebra de rendimentos dos portugueses.

Segundo o SOL, a CP - Comboios de Portugal - é a empresa que está a efectuar reduções tarifárias mais radicais. Os descontos praticados pela empresa pública aproximam-se dos 50%. Por exemplo, a viagem de Intercidades entre Coimbra e Pampilhosa da Serra custará, a partir do próximo Domingo, seis euros, contra os 11,5 anteriores. A estratégia da CP visa "incrementar a utilização do comboio e prestar um melhor serviço as populações", explica fonte oficial da administração.

A empresa Metro do Porto decidiu manter os descontos de 25% para todos os estudantes, ao contrário da orientação do Governo. Também na TST, os autocarros no Seixal, Sul do Tejo, vão custar menos 32% aos passageiros ocasionais.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG