Portugueses dormem mal por causa da crise

Principais preocupações são com filhos, economia familiar, pressão no trabalho e situação política.

A crise financeira provoca noites mal dormidas a metade da população, segundo o estudo internacional "O que o mantém acordado à noite", realizado pela companhia de seguros Zurich, noticia o jornal i.

A análise reúne 4522 entrevistas e foi feita em oito países europeus (Portugal, Reino Unido, Suiça, Espanha, Áustria, Itália e Rússia). Além da situação económica o estudo mostra que 47% dos portugueses não dromem à noite devido às preocupações com os filhos, à gestão da economia familiar (37%), à pressão no trabalho e na escola (30%) e devido à situação política no país (28%).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG