PJ descobre e desfaz rede de orgias VIP

O Correio da Manhã faz hoje manchete com o desmantelamento, por parte da PJ, de uma rede de orgias VIP. Várias jovens, entre as quais duas menores, muitas aspirantes a modelo, eram recrutadas e colocadas ao dispor de empresários para festas de sexo em casa e hotéis.

O chefe da rede, encarregue de angariar as jovens raparigas, conduzia uma seleção feita a rigor. Posteriormente as mesmas eram distribuídas por casas de Lisboa ou hotéis de luxo, onde recebiam figuras da sociedade e empresários de sucesso, notícia o Correio da Manha.

Um dos clientes, que o CM nomeou A.C., de 63 anos, gastava aos milhares de euros por dia em orgias com cocaína. Foi um dos presos pela Polícia Judiciária. Também o 'cérebro' da rede, de 42 anos, foi detido pela violação de uma jovem, por lenocínio e lenocínio de menores, assim como a sua namorada, de 26 anos, acusada também de lenocínio.

A investigação começou há alguns meses depois da violação de uma jovem menor na zona de Sintra, por parte do angariador das jovens. Os acusados vão hoje a tribunal.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG