Pinto Monteiro desafiado a denunciar quem tem cópias das escutas a Sócrates

Ricardo Sá Fernandes diz que o ex-procurador-geral da República tem obrigação de denunciar o "crime". Caso contrário, o Ministério Público terá de o chamar.

O "Jornal i" escreve hoje que "Ricardo Sá Fernandes defende que o MInistério Público (MP) deve chamar Pinto Monteiro para o ex-procurador-geral da República denunciar os nomes dos "jornalistas" e "particulares" que têm em seu poder cópias das escutas telefónicas destruídas no processo Face Oculta que envolviam o ex-primeiro-ministro José Sócrates".

Segundo o jornal, "o juiz conselheiro Pinto Monteiro afirmou à SIC notícias, na sexta-feira, a sua posição se sempre: as intercepções telefónicas realizadas em 2009 ao telefone de Armando Vara que apanharam conversas entre o ex-presidente do BCP e o então primeiro-ministro José Sócrates não continham "nenhuma matéria de crime", daí ter promovido entre julho e novembro de 2009 a sua destruição junto de Noronha de Nascimento, então presidente do Supremo Tribunal de Justiça. Mas acrescentou esta novidade: há jornalistas e particulares que têm cópias das escutas que já foram destruídas por ordem de Noronha de Nascimento. "Que ponham as cassetes na Sé de Braga ou no Castelo e as transmitam pelos altifalantes que não há lá nada", afirmou o ex-PGR".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG