Passos tira 8500 euros a cada funcionário público

Com o corte de subsídios de férias e Natal até final de 2014, incluindo já a sobretaxa que foi aplicada ao subsídio de Natal em 2011, cada um dos cerca dos 400 mil trabalhadores abrangidos perde, em média, 8500 euros em remunerações.

O impacto destas medidas no rendimento dos trabalhadores do Estado é obtido a partir das previsões apresentadas no Orçamento do Estado para 2012, revela o diário Correio da Manhã.

O jornal dá ainda voz a vários sindicalistas que condenam estas medidas de austeridade considerando-as, por exemplo, uma "tragédia para os trabalhadores e para o país" ou ainda "um atentado ao rendimento dos trabalhadores, até porque não estavam previstas no acordo com a troika".

Exclusivos