Pais notificados se filhos forem apanhados alcoolizados

bombas de gasolina impedidas de vender álcool de madrugada, pais notificados sempre que a polícia apanhar os filhos alcoolizados na rua, coimas até 30 mil euros para quem vender bebidas espirituosas a menores de 18

O "jornal i" escreve hoje que "bombas de gasolina impedidas de vender álcool de madrugada, pais notificados sempre que a polícia apanhar os filhos alcoolizados na rua, coimas até 30 mil euros para quem vender bebidas espirituosas a menores de 18 anos são as principais mudanças da lei do álcool ontem aprovada em conselho de ministros".

Segundo o jornal, "o Governo impõe novas regras para combater o alcoolismo entre os jovens, mas mantém os 16 anos como idade mínima legal para comprar vinho ou cerveja. Apesar de antes ter anunciado que iria interditar a venda e o consumo de álcool a partir dos 18 anos, a proibição, nestes casos, resume-se às bebidas espirituosas. A partir de agora passa a haver uma diferenciação não só na idade como no tipo de bebidas que os adolescentes podem ou não consumir".

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.