Pais exigem demissão de professora porno

Vídeos a circular na Internet comprometem docente que há dois meses foi alvo de inquérito. A professora primária gravava filmes porno.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "os pais dos alunos da escola de Penilhos, em Mértola, onde uma professora primária terá alegadamente realizado filmes pornográficos, ficaram em choque depois de terem visualizado, na passada semana, uma das gravações que circulam em sites pornográficos onde a docente exibe o corpo em plena sala de aula. No vídeo, ao qual o jornal teve acesso, a docente, de 42 anos, usa materiais pedagógicos para acariciar as partes íntimas. Quando o escândalo sexual rebentou, a professora disse que estava a ser alvo de uma calúnia e que as imagens tinham sido manipuladas".

Segundo o jornal, "revoltados com a situação, os pais enviaram sexta-feira uma carata ao diretor do Agrupamento de Escolas de Mértola para denunciar a existência destes conteúdos e exigir a expulsão da docente, que leciona em Penilhos há três anos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG