Nova terapia contra o cancro desenvolvida em Braga

Não será um futuro muito longínquo. Imagine que seria possível remover um tumor maligno sem cirurgia e sem o calvário da quimioterapia, só com recurso a fios de luz. A solução está a ser estudada em Braga.

Teresa Petersen faz o aviso: "não cairei no erro de dizer que encontrámos a cura para o cancro". Mas deixa uma certeza, resultado de quinze anos de investigação em linha reta, ou seja, sem nenhuma hipótese rejeitada: "Estamos a criar uma nova terapia para eliminar as células tumorais". Em causa está a possibilidade de remover um tumor maligno sem recurso à cirurgia e sem causar danos como a quimioterapia, uma vez que esta terapia é localizada. Segundo a edição de hoje do "Jornal de Notícias", a solução chama-se biofotónica e atua com pulsos de luz, com recurso a fibras óticas.

Os primeiros resultados foram publicados no 'International Journal of Oncology' e os dados mais recentes, fruto de testes em duas linhas de células tumorais, foram apresentados este mês na maior conferência em Biofotónica dos Estados Unidos da América, a 'SPIE Photonics West', sociedade internacional de abordagem avançada interdisciplinar para a ciência e aplicação de luz.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG