"Não vamos criar o cheque-ensino", diz Nuno Crato

Mais aulas de inglês. Menos professores com horário zero. Mais chumbos. Menos dinheiro em 2015. Mais alunos no ensino profissional. Menos alunos no superior. Mais e menos: o responsável pela Educação e pela Ciência em discurso direto numa entrevista à revista 'Visão'.

"Ser professor não é uma profissão de recursos, é a mais bela e exigente profissão do mundo", disse o ministro Nuno Crato na entrevista à 'Visão'. "Estou a trabalhar para que os próximos professores sejam os mais bem preparados de sempre", acrescentou, na entrevista de 95 minutos. "Se for mau professor ficará retido na sua carreira", referiu ainda.

O ministro disse também não à ideia dos "cheque-ensino", defendendo uma diversidade maior de escolha para os pais, para os jovens e para o ensino. "Gostaríamos de descentralizar a educação e permitir que os jovens e as escolas se organizem em modelos mais autonómicos", disse.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG