Médicos investigados por desviar doentes para o privado

Há médicos que encaminham doentes dos centros de saúde para clínicas privadas onde trabalham e diagnósticos forjados para forçar cirurgias no privado. A denúncia é feita por colegas.

O "Jornal de Notícias" escreve hoje que "a Inspeção-Geral das Atividades em Saúde (IGAS) tem em curso um processo de inquérito e um outro administrativo aos casos de alegado desvio de doentes do sector público para o privado. A acção inspetiva foi iniciada na sequência de denúncias de médicos, alguns dos quais participaram na reportagem da TVI, emitida anteontem. Segundo fonte do Ministério da Saúde, no âmbito do processo de inquérito foi instaurado um outro administrativo, que também tem em conta denúncias, desta vez de um jornal eletrónico".

Segundo o jornal, "falsificação de consultas programadas nos centros de saúde - algumas com doentes que garantem nunca sequer ter sido vistos - para os médicos terem mais tempo para se dedicarem à clínica privada. Doentes que vão de madrugada dormir para a porta do centro de saúde e, mesmo assim, não conseguem consulta e são obrigados a ter de pagar em consultórios privados para serem vistos pelos mesmos médicos que não os atenderam no posto médico ou só os atendem se levarem prendas. E diagnósticos forjados, com falsas prioridades urgentes, para encaminhar os doentes para o privado foram alguns dos casos revelados pelos doentes à TVI, que encontrou também um cirurgião esclado de urgência no Hospital Pedro Hispano a dar consulta ao mesmo tempo num privado".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG