Ladrão vende segredos do futebol

Assaltante confessa ter roubado computadores do presidente da FPF, e do líder do Conselho de Arbitragem, mas recusa revelar a quem, quando e onde entregou material com informações.

O "Correio da Manhã" escreve hoje que "confessa o assalto à sede da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), a 10 de fevereiro, de madrugada, mas recusa contar à polícia e ao juiz, que ontem o colocou em prisão preventiva, a quem, onde e quando entregou e vendeu os computadores, com informações, que roubou a altos responsáveis da FPF. - inclusive ao presidente. O cadastrado, de 41 anos, garante que agiu por conta própria, mas a investigação da PSP, com a hipótese de crime encomendado, continua".

Segundo o jornal, "certo é que o assaltante, apanhado em flagrante no último fim-de-semana a cometer outro assalto, em Lisboa, rapidamente escoou todo o material informático que, em fevereiro, roubou ao presidente da FPF, Fernando Gomes, à sua assistente e a Vítor Pereira, presidente do Conselho de Arbitragem da Federação. Diz que apenas furtou esses computadores para os vender - ignorando que podiam conter informações privilegiadas sobre o mundo do futebol e negando ter sido contratado para cometer o roubo cirúrgico - , mas recusa contar quem foi o recetador, para que a polícia lhe siga o rasto".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG