Krugman defende que a Grécia é uma vítima

O prémio Nobel da Economia, Paul Krugman, ataca os responsáveis europeus por terem criado um "sistema monetário imperfeito" e diz que a Grécia é uma das vítimas do processo.

O "Diário Económico" escreve que num artigo de opinião no The New York Times, o prémio Nobel da Economia, Paul Krugman, afirma que "a Grécia, apesar de não sem pecados, está em crise sobretudo graças à arrogância dos responsáveis europeus, maioritariamente os países ricos, que se convenceram que podiam fazer funcionar uma união monetária sem um governo único".

Para Krugman, "os mesmos responsáveis agravaram a situação insistindo que os problemas do euro foram causados pelo comportamento irresponsável da parte dos países do sul da Europa, e que tudo poderia funcionar se as pessoas estivessem dispostas a sofrer mais". Além disso, acrescenta, desde que a Gr""ecia foi para a ribalta dos mercados, muito se disse sobre o que está mal no país e que "algumas das acusações são verdade, enquanto outras são falsas - mas todas falham no essencial"

O Nobel da Economia aponta "as origens do desastre residem mais a norte, em Bruxelas, Frankfurt e Berlim", onde os responsáveis criaram um "sistema monetário imperfeito".

Exclusivos