Juízes impugnam nomeação de presidentes das comarcas

Eventual suspensão da decisão do Conselho Superior da Magistratura pode pôr em causa arranque do mapa judiciário a 1 de setembro. Ministra deu posse aos procuradores coordenadores das novas comarcas.

O "Público" escreve hoje que "após a polémica declaração de voto do vice-presidente do Conselho Superior da Magistratura (CSM), Joaquim Piçarra, que lançou suspeitas sobre o trabalho da comissão interna que selecionou os juízes presidentes das novas comarcas, deram entrada no Supremo Tribunal de Justiça (STJ) duas ações a impugnmar as nomeações feitas por aquele orgão. Trata-se de dois procedimentos cautelares que pedem a suspensão da eficácia da decisão do CSM, tomada na sessão de 9 de abril. "Ambos os procedimentos foram distribuídos no STJ, no dia 21 de abril", informou o Supremo. Se o STJ decidir suspender a decisão do CSM, os juízes presidentes nomeados não deverão tomar posse, o que poderá comprometer o arranque do nopo mapa judiciário, marcado para 1 de setembro":

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG