Juízes aconselhados a não marcar julgamentos depois de agosto

O Conselho Superior da Magistratura reciomendou que se evite marcar audiências de julgamentos para depois de 31 de agosto devido ao novo mapa judiciário. Muitos processos podem sofrer atrasos.

O "Público" escreve hoje que "o Conselho Superior da Magistratura (CSM), o orgão que tutela os juízes, recomendou no início deste mês aos magistrados judiciais que evitem marcar audiências de julgamentos e outras diligências para depois de 31 de agosto, devido à entrada em vigor da reforma do mapa judiciário, a 1 de setembro. Muitos processos devem sofrer atrasos com a mudança".

Segundo o jornal, "a deliberação foi tomada a 4 de abril e publicada há uns dias no site da instituição. A juíza Albertina Pedroso, do CSM, explica que o objetivo é reduzir a perturbação que esta reforma terá na vida dos cidadãos, que poderão ver adiadas algumas das diligências marcadas para depois de setembro. E assistirem a atrasos na tramitação dos respetivos casos".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG