Usava filho de nove anos para traficar droga

Durante pelo menos sete meses foi o rei da droga do Vale do Sousa e Baixo Tâmega, onde usava o filho de nove anos para traficar. Ele e três cúmplices foram agora acusados de associação criminosa e tráfego de droga.

O "Jornal de Notícias" escreve hoje que " António P., de 38 anos, atualmente em prisão preventiva, é acusado de ter liderado um grupo que vendia heroína e cocaína, no ano passado, durante pelo menos sete meses, em Vila Meã, Penafiel, Felgueiras, Lixa, Lousada, Fafe, Barrosas e ainda Vizela. Segundo o MInistério Público de Marco de Canaveses, o homem usava o filho de nove anos para o acompanhar em entregas de drogs para despistar as autoridades. O menor também servia ao grupo para evitar conflitos nos negócios. O MP acusa também David L., de 23 anos, Vítor R., de 24 anos e Ernesto O., de 39, a quem António, dono de duas oficinas de mecânica, em Lousada e Amarante, dava tarefas de distribuição".

Segundo o jornal, "a acusação garante que o menino de nove anos acompanhou por várias vezes David e Vítor e também o próprio pai na venda da droga".

Ler mais

Exclusivos

Premium

João Gobern

País com poetas

Há muito para elogiar nos que, sem perspectivas de lucro imediato, de retorno garantido, de negócio fácil, sabem aproveitar - e reciclar - o património acumulado noutras eras. Ora, numa fase em que a Poesia se reergue, muitas vezes por vias "alternativas", de esquecimentos e atropelos, merece inteiro destaque a iniciativa da editora Valentim de Carvalho, que decidiu regressar, em edições "revistas e aumentadas", ao seu magnífico espólio de gravações de poetas. Originalmente, na colecção publicada entre 1959 e 1975, o desafio era grande - cabia aos autores a responsabilidade de dizerem as suas próprias criações, acabando por personalizá-las ainda mais, injectando sangue próprio às palavras que já antes tinham posto ao nosso dispor.