Televisões não farão cobertura das autárquicas

RTP, SIC e TVi dizem que não se trata de posição concertada, mas devido à "interpretação restritiva da lei" feita pela CNE, todas preferem não emitir imagens de arruadas, idas a mercados ou comícios.

O "Público" escreve hoje que "esta será uma campanha eleitoral absolutamente inédita em Portugal em 40 anos. Depois de terem decidido não realizar debates para as autárquicas, as três televisões de sinal aberto e os respetivos canais de informação pagos não darão qualquer notícia sobre ações de campanha dos candidatos às câmaras municipais e assembleias de freguesia. Uma decisão radical que poderá levar os partidos a colocarem na agenda parlamentar a alteração à lei eleitoral".

Segundo o jornal, "aquilo que os espetadores poderão ver nos ecrãs, nas próximas três semanas, serão apenas os líderes partidários a comentar ou a discursar, ainda que em ações de campanha dos seus candidatos autárquicos, unicamente sobre temas de impacto nacional como o desemprego, a troika ou as rescisões na função pública. E também reportagens de retratos socio-económicos, culturais e políticos de uma seleção de concelhos que de alguma forma são emblemáticos nesta disputa eleitoral. Mas nada de imagens de arruadas com bandeiras e bandas de música, distribuição de beijos e abraços nos mercados, ou dedos em riste num palanque".

Ler mais

Exclusivos