Teixeira dos Santos: "Agora é tarde para consenso"

O ex-ministro das Finanças considera que não é em véspera de eleições que o Governo deve pedir consenso. "Não é o momento".

O "Diário Económico" escreve hoje que "os últimos dias têm sido marcados pelos apelos repetidos do primeiro-ministro e de outros responsáveis do Executivo a um consenso em torno das metas com que Portugal se deve comprometer nos próximos anos. Apelos que, segundo o ex-ministro das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, chegam tarde. "Este não é o momento oportuno. Vejo aqui uma hipocrisia política por trás de tudo isto, porque não acredito que sejam convites sinceros a um consenso neste momento, porque acho que ele é impossível neste quadro e nesta fase do ciclo político", disse, acrescentando que o Governo teve outras oportunidades para promover o consenso".

"Quando este Governo iniciou funções podia tê-lo feito. Mas optou por uma postura de alguma arrogância perante o mairo partido da oposição. Não lhe deu grande importância, espaço de participação e de poder de alguma forma negociar e consensualizar com o Governo as políticas que foram adotadas em 2011. Penso que agora é tarde fazer um apelo ao PS para um consenso em vésperas de eleições", referiu.

Exclusivos