Secretário de Estado afastado por swaps volta ao Metro do Porto

Paulo Braga Lino, que deixou o lugar de secretário de Estado da Defesa em abril por ter sido diretor financeiro da Metro do Porto, foi reintegrado na empresa que subscreveu swaps considerados tóxicos.

O "Público" escreve hoje que "O ex-secretário de Estado da Defesa, que o Governo afastou por causa da polémica dos swaps, foi readmitido na Metro do Porto, empresa onde desempenhou funções de diretor financeiro quando foram subscritos contratos considerados tóxicos numa auditoria da Agência de Gestão de Dívida e da Tesouraria Pública (IGCP). Paulo Braga Lino foi reintegrado em maio na transportadora como diretor administrativo".

Segundo o jornal, "a readmissão foi debatida internamente na Metro do Porto, de onde tinha saído para o Governo em regime de requisição. Antes de deixar a empresa, em 2011, Braga Lino liderava a direção financeira e administrativa. Com o seu regresso, a transportadora decidiu dividir este departaemnto em duas áreas: financeira e administrativa. Foi com este pelouro que o ex-secretário de Estado ficou".

Exclusivos