Rescisões na Função Pública com IRS à cabeça

Trabalhadores que aceitem sair recebem compensação em janeiro. O simulador disponibilizado pelo Governo, que faz as contas às indmnizações, já foi testado por 26 mil funcionários.

O "Correio da Manhã" escreve que "as indemnizações que ultrapassem um salário (acrescido dos suplementos permanentes) por cada ano de trabalho vão pagar IRS à cabeça". Segundo apurou o jornal junto de fontes governamentais "o imposto será logo retido no momento do pagamento da indemnização ao funcionário público, de acordo com o artigo 99 do Código do IRS. Os acertos serão realizados a quando da liquidação do imposto juntamente com outros rendimentos. O Governo optou por só pagar as indemnizações em 2014, por considerar que é fiscalmente mais favorável para os trabalhadores do Estado. Ontem, o Governo colocou à disposição de todos os funcionários públicos um simulador (www.dgaep.gov.pt) que faz as contas à indemnização que cada trabalhador terá direito, de acordo com o salário que ganha e os anos que tem na Função Pública. 26 mil funcionários públicos já o testaram".

Exclusivos